Ceilândia: (61) 3371-5937  Asa Norte: (61) 3349-1186  Taguatinga: (61) 3550-6998 Cruzeiro/Sudoeste: (61) 3550-8953

Ceilândia: (61) 3371-5937
Asa Norte: (61) 3349-1186
Taguatinga: (61) 3550-6998
Cruzeiro/Sudoeste:(61) 3550-8953

Capsulite adesiva

A capsulite adesiva ou “ombro congelado” é um quadro clínico caracterizado por dor e rigidez da articulação do ombro.

A capsulite adesiva atinge 2 a 5% da população geral, principalmente entre a 4ª e 6ª década de vida e com uma particular incidência sobre o ombro não dominante. Ou seja, se a pessoa é destra atinge mais frequentemente o ombro esquerdo, por sua vez, se a pessoa é canhota é mais afetado o ombro direito. O acometimento bilateral é raro, embora seja possível atingir os dois ombros, com um intervalo geralmente inferior a 5 anos.

Saiba sobre a Fratura do Úmero

Saiba sobre a Lesão do Manguito Rotador

Fases da capsulite adesiva

Hoje, no Brasil, existe cerca de 51% de pessoas acima do peso, e pelo menos 18% da população está obesa, e a tendência é que esses números aumentem cada dia mais, podendo chegar em 2030, com cerca de 35% de obesos.

As fases da capsulite adesiva ou “ombro congelado” são três:

Fase inicial aguda: é caracterizada pelo aparecimento insidioso de dor difusa e limitação da amplitude dos movimentos (ativos e passivos) da articulação gleno-umeral. Possui uma duração de cerca de 2 a 9 meses.
Segunda fase: nos 4 a 12 meses seguintes, a dor diminui progressivamente, mas a limitação de movimentos mantém-se, com perda quase total da rotação externa.
Fase de resolução: – ocorre espontaneamente, com melhoria gradual da amplitude de movimentos e resolução da dor. Possui uma duração média de 2 a 3 anos.

Tratamento com acupuntura na obesidade

No quesito alimentação é importante entender os contextos que nos leva ao excesso de fome, inicialmente o estresse influencia diretamente a energia do BP, que coordena o mecanismo fome/saciedade. Esse processo estimula o consumo excessivo de carboidratos, gorduras trans e glúten, todos esses alimentos enfraquecem o Qi do BP, que diminui a qualidade do Yin qi, tornando-o denso e sem forma (UMIDADE). Essa situação aumenta a produção e o armazenamento de gordura em regiões específicas do corpo, tornando a forma física alterada e prejudicando o metabolismo de glicose.

A Acupuntura mostra-se um eficiente aliado ao combate da obesidade. Alguns pontos atuam como verdadeiros anorexigenos naturais capazes de diminuir o apetite por carboidratos, podendo também, atuar como antiextressores natos. A combinação desses efeitos provoca a perda de peso consistente, estimulando o equilíbrio mental e a saúde consciencial.

Diabetes Mellitus é das patologias mais vezes associada à capsulite adesiva, estando presente em 20% dos casos.

Habitualmente se resolve com tratamento não cirúrgico. Embora a resolução definitiva do quadro seja demorada.

Sintomas

O quadro clínico é caracterizado por dor difusa em todo o ombro, com início insidioso e evolução de algumas semanas. Existe habitualmente piora noturna e pode também originar uma limitação da amplitude de movimentos ativos e passivos da articulação.

O agravamento destes sintomas pode provocar uma grande limitação e mesmo interferir com as atividades da vida diária, tornando-se extremamente incapacitante também para a atividade profissional.

Diagnóstico

O diagnóstico é feito pelo médico ortopedista com base na história e exame clínico e recorrendo a alguns exames auxiliares. Não existe nenhum teste específico para diagnosticar esta doença.

A ressonância magnética (RM) pode fazer o diagnóstico precoce ao revelar alterações muito sugestivas desta patologia, como o espessamento das estruturas no intervalo dos rotadores, nomeadamente o ligamento coracoumeral, assim como da capsula no recesso axilar e sinais de inflamação da sinovial articular.

Tratamento

Na capsulite adesiva, o tratamento numa fase inicial é baseado em anti-inflamatórios, isto é medicamentos ou remédios dirigidos para o controle da inflamação e da dor. A fisioterapia precoce também pode ajudar nestes objetivos, assim como fazer a aplicação de gelo e/ou calor alternados.

O tratamento fisioterapêutico, numa fase em que a dor já esteja controlada, baseia-se na realização de exercícios para a recuperação da amplitude articular normal. Este processo é, por vezes, muito longo e poderá demorar entre 9 a 12 meses.

Protocolo de Fisioterapia para ombro

Nos casos mais resistentes aos tratamentos não invasivos, poderemos recorrer à realização de uma infiltração com lidocaína e corticosteroides.

Nos casos em que a abordagem conservadora não seja eficiente, ou bem tolerada pelo paciente, poderá ser necessário recorrer a anestesia para manipulação ou tratamento cirúrgico.

Cirurgia

A cirurgia é sempre o último recurso nestas situações e quando todos os restantes tratamentos falharam. A operação a realizar pelo seu médico especialista de ombro consiste numa artroscopia do ombro para fazer a distensão capsular e eventualmente capsulotomias circulares.