Ceilândia: (61) 3371-5937  Asa Norte: (61) 3349-1186  Taguatinga: (61) 3550-6998 Cruzeiro/Sudoeste: (61) 3550-8953

Ceilândia: (61) 3371-5937
Asa Norte: (61) 3349-1186
Taguatinga: (61) 3550-6998
Cruzeiro/Sudoeste:(61) 3550-8953

O que é o ligamento cruzado anterior do joelho e qual a sua importância?

A lesão do ligamento cruzado anterior do joelho é bastante frequente, sendo geralmente fruto de uma torção. Este ligamento é um importante estabilizador do joelho, isto é, impede que a articulação se desloque durante os movimentos. Quando há lesão do ligamento cruzado anterior, o joelho fica predisposto à novas torções, que costumam ser cada vez mais importantes.


Quais sintomas apresenta uma pessoa com o ligamento cruzado anterior do joelho rompido?

Um joelho com estabilidade deficiente devido à lesão do ligamento cruzado anterior pode deslocar-se parcialmente durante movimentos bruscos de mudança de direção durante a marcha ou a corrida, dando a sensação que chamamos de falseio. Este movimento articular anormal ocasiona choque entre as peças ósseas que compõe o joelho, gerando quadro inflamatório que se manifesta pelo inchaço da articulação, acúmulo anormal de líquido dentro do joelho (água no joelho), e bastante dor.


O ligamento cruzado anterior do joelho cicatriza-se após sofrer lesão?

O ligamento cruzado anterior do joelho localiza-se no centro da articulação, e é banhado constantemente pelo líquido sinovial. Sendo assim, quando ele se rompe, o coágulo que se forma na região, e que é o responsável pelo início do processo de cicatrização dos tecidos, acaba sendo dissolvido. Este fato explica porque o ligamento cruzado anterior do joelho não cicatriza após uma lesão completa.


É possível tratar a lesão do ligamento cruzado anterior do joelho sem cirurgia?

Existe a possibilidade de tratamento fisioterápico baseado em fortalecimento muscular e treinamentos específicos, na tentativa de preparar os músculos e demais estruturas saudáveis para compensar a falta do ligamento. Infelizmente, este tipo de tratamento tem eficiência limitada, e costuma ser insuficiente para evitar novas torções em indivíduos jovens e ativos, principalmente os que praticam atividades físicas.


Como é a cirurgia para tratamento da lesão do ligamento cruzado anterior do joelho?

O tratamento cirúrgico geralmente é necessário para pacientes jovens e praticantes de atividades físicas que exigem bastante do joelho, como o futebol e as lutas. O procedimento cirúrgico mais utilizado em todo o mundo para este tipo de tratamento é a reconstrução ligamentar, que é a substituição do ligamento cruzado anterior lesado por um enxerto de tendões retirado do próprio paciente. Ele é, em geral, realizado através de pequenas incisões e com auxílio da videoartroscopia.


Como é o pós-operatório da reconstrução do ligamento cruzado anterior do joelho?

Sendo um procedimento minimamente invasivo, realizado através de videoartroscopia, ele se tornou muito menos agressivo que no passado, possibilitando uma recuperação menos dolorosa e mais rápida. O avanço na tecnologia dos implantes que fixam o enxerto ao osso também permitem a carga e movimentação precoce do joelho logo após a cirurgia, e não é incomum que o paciente consiga andar apoiando-se parcialmente no membro operado, já no dia seguinte após o procedimento, utilizando-se, para isso, de duas muletas.


Qual o tempo de recuperação da cirurgia para tratamento da lesão do ligamento cruzado anterior do joelho?

Em média, espera-se que o paciente já esteja andando sem muletas entre 30 e 45 dias após a cirurgia. A partir daí o desenvolvimento até o retorno às atividades físicas e esportivas é gradual, sendo que, o enxerto que substitui o ligamento estará com sua capacidade máxima para suportar tensão com seis meses de pós-operatório, e portanto esportes de contato como lutas e futebol somente serão liberados após este período.


É necessária a fisioterapia após a cirurgia para tratamento da lesão do ligamento cruzado anterior do joelho?

A fisioterapia é essencial no período pós-operatório, para que se alcancem bons resultados. Inicialmente com medidas para controle da dor e da inflamação e reabilitação dos movimentos articulares, evoluindo com treinos de equilíbrio e coordenação motora, até a fase final com fortalecimento muscular e treinos específicos para retorno às atividades esportivas.